[ editar artigo]

Depressão: Tratamento alternativo com EFT

Depressão: Tratamento alternativo com EFT

Comecei o atendimento a uma jovem de 30 anos com um quadro de depressão profundo.  Quando iniciei o atendimento, faziam 7 dias que ela não tomava banho e 3 anos que não ia trabalhar o mês inteiro. Só queria ficar trancada no quarto, dormindo.  Comecei o tratamento focando seu trabalho, pois ela precisava receber seu salário, para as  necessidades básicas do ser humano. Com apenas duas sessões ela já estava indo trabalhar todos os dias, mas como tinha muita dificuldade de acordar por conta dos remédios, eu ligava para ela todos os dias, e quando ela não atendia, ia pessoalmente acordá-la, pois o quadro depressivo estava muito agressivo e precisava de uma abordagem mais calorosa  e consistente. Após  o relato de  sua autobiografia, desde a sua concepção, encontramos a questão central da depressão que se encontrava no abandono da família biológica,  principalmente da mãe. Este aconteceu em uma creche, quando tinha apenas 2 meses de idade. Seu pai estava preso e a casa onde moravam (que ela deu o nome de barraco) estava caindo. Foram  acolhidas pela diretora da creche local, por algum tempo para pernoitar, e durante o dia a mãe saia para procurar trabalho, voltando no final da tarde para amamenta-la e dormir, quando completou dois meses a mãe saiu e não mais voltou para amamenta-la. Ela chorava demais, e ninguém conseguia acalenta-la. A diretora da creche procurou por famílias que queriam adota-la,  e conseguiram uma senhora que era benfeitora na creche. Ai começa sua segunda rejeição por parte da família adotiva, irmãos e pai adotivo, pois os pais adotivos já estavam em uma idade avançada e os filhos foram contra a adoção. Concordaram para agradar a mãe que não teve nenhuma filha mulher.   Começa então sua vida de forma extremamente conturbada, sem  sustentação adequada na formação desse ser.

 Iniciei o tapping  abordando a falta do aconchego do colo da mãe  na hora que estava mamando, para o a falta do cheiro da mãe que ela sentia enquanto amamentava,  houve choro descontrolado de ate quase perder o fôlego nesses dois momentos. Fui trabalhando muitos outros aspectos desse evento da vida ôntica dela que foi surgindo durante as sessões. O quadro depressivo foi melhorando a cada sessão.  Estou atendendo ela há 5 meses, desde então nunca mais faltou ao trabalho. Esta melhorando cada vez mais sua autoestima.  Já perdeu 5 quilos. Se arruma mais, voltou a estudar, pois além de professora(atual profissão) é formada em direito, adora essa área, mas não tinha vontade de estudar mais. Matriculou-se num curso da área, pois pretende mudar de emprego. Decidiu que quer ir para o jurídico, e esta focando nisso. Desde seus 15 anos toma medicação para depressão e o quadro continuava o mesmo. Em minha visão como aluna do curso de terapeuta em EFT (Técnicas para liberdade emocional), atribuo essa melhora a abordagem do EFT nos eventos negativos de sua infância. EFT  pode ser considerada como a “Acupuntura Emocional sem Agulhas”.

ACADEMIA CLINICA
Jurcelena Fermino
Jurcelena Fermino Seguir

Atuo como professora há 20 anos. Em Fevereiro de 2017, fui convidada a fazer um curso de Terapeuta em EFT com o Gary Craig e a Sônia. Desde então venho aplicando a técnica em meus clientes, amigos e familiares com muitos benefícios.

Ler matéria completa
Indicados para você