[ editar artigo]

Dificuldade de aprendizagem

Dificuldade de aprendizagem

Observação de Sonia Novinsky: Para maior aprendizagem do EFT, farei alguns comentários em italico no texto do depoimento da aluna Mariza.

 

Sou aluna do curso de Gold Standard EFT há 2 semanas e estou praticando bastante, fazendo autoaplicação e sessões para alguns amigos. Atendi um rapaz conhecido, chamado Paulo, que tem 23 anos e que relatou ter dificuldade de aprendizagem desde pequeno. Ele está na faculdade e estava muito ansioso e preocupado com uma prova final do semestre. Fizemos uma sessão para ajudá-lo nessa questão. Perguntei o que o deixava mais preocupado em relação a prova e ele disse que estava muito ansioso, porque se ele fosse reprovado, como os pais estavam pagando a faculdade  isso geraria enorme culpa. Nota 10. Fizemos o tapping para culpa se ele fosse reprovado em várias rodadas..... foi baixando até 1.

( Comentário Sonia: Muito correto o procedimento, ele estava visivelmente com emoções muito fortes e a terapeuta foi primeiro abordar os sintomas. Escolheu culpa. Mas poderia ter também feito para ansiedade que foi a primeira emoção que o paciente comentou que  estava sentindo. Me parece que ele estava acima de tudo com medo de ser reprovado e aí sofrer de remorso e culpa. A culpa é uma emoção complexa, que envolve pensamentos e sentimentos, e seria algo futuro, do jeito que ele colocou. Provavelmente o que acontecia com ele era: medo de não estar preparado o suficiente, o que gera a culpa já no presente. e medo de ser reprovado (futuro) o que geraria culpa (futuro). Sempre é importante  olhar  a emoção no presente. Mas o incrível do EFT foi que mesmo tendo pulado o presente e ido direto ao futuro o paciente se acalmou. Ou seja, o EFT mesmo sem o terapeuta explicitar, trabalhou a ansiedade e a culpa presentes. 

Perguntei se veio algum evento do passado durante o tapping. Paulo relatou que quando tinha uns 12 anos , na páscoa, na casa da avó,  ficou muito estressado e brigou com os primos, pois eles atiravam água pela janela do banheiro enquanto  estava tomando banho e isso o deixara com raiva. Nota 10.

Fizemos várias rodadas para raiva deste evento específico e seus aspectos, primeiro pelo fato dos primos jogarem água pela janela.....depois por ele " ouvir" as risadas dos primos....  baixou para 1.

Lembrou de mais um aspecto, que o tio disse que o Paulo tinha que se tratar com psiquiatra porque ele ficava muito bravo com as brincadeiras e agredia os primos. Perguntei o que Paulo sentia quando o tio dizia isso. Paulo disse que sentia raiva do tio e  culpa por achar errado agredir os primos. Nota 8.

Fizemos o tapping várias rodadas para raiva do tio....foi baixando até 0. Depois fizemos tapping para culpa por agredir os primos que era 8 e foi baixando para zero.

(Comentário Sonia: um ponto importante no EFT é que procuramos sempre saber o que o paciente sente AGORA quando nos fala de eventos passados, ou seja, a sequela emocional no presente. Mas eu acho que embora no relato a terapeuta não tenha realmente explicitado isso, foi isso que aconteceu: o paciente ainda sentia emoções que sentiu no passado e por isso funcionou e baixou, porque eram emoções do presente.)

Disse que atualmente tinha bom relacionamento com os primos, que convidou ano passado eles para passarem uns dias na sua casa. Perguntei se ele lembrava de mais algum evento que o incomodava..... ele disse que esse tio uma vez inventou que o Paulo era namorado de uma velha relaxada, que não gostava de tomar banho e que o Paulo ia dar banho de mangueira na velha. Paulo disse que isso o deixava furioso com o tio. Nota 10. Fizemos várias rodadas de tapping para raiva.... foi baixando...6...2....fizemos para as risadas do tio... .foi baixando.... no final ele me contou que a avó dizia pra o Paulo não dar ouvidos para o tio, pois com essas brincadeiras, o tio queria " agradar" o Paulo.

Aí eu disse: E quando queremos agradar alguém é porque gostamos dessa pessoa..... mesmo que muitas vezes um tio escolha uma brincadeira que o sobrinho não goste.... mas o tio está fazendo o melhor dele, naquele momento, de acordo com os recursos internos que ele tem. Ele riu e concordou comigo. Pedi pra ele me contar novamente a " história" de que ele era namorado da velha..... ele começou a contar e caiu na risada.... e aí eu também não aguentei e tive que rir junto. Nota 0 pra esse evento e talvez nota zero para mim que ri também....kkk. ( Comentário Sonia: fez muito bem de rir junto).  

No mesmo dia a noite, Paulo fez a prova na faculdade e no outro dia veio me contar feliz que estava tranquilo e pensa que foi aprovado. E assim continuamos todos aprendendo.... um pouco a cada dia. Gratidão! 

(Comentário Sonia: parece, à primeira vista, que há pouca relação entre a ansiedade do presente e a culpa e os eventos específicos que foram trabalhados. Mas pode ser que realmente a ansiedade em relação à prova e o medo de não ir bem e sentir culpa, podem estar relacionados com estes eventos que minaram parte da confiança em si do Paulo. Isso não foi explicitado, mas é bom saber para completar o trabalho, com consciência e talvez trabalhar mais algumas questões do Paulo que devem aparecer. No entanto, a meta da sessão foi totalmente atingida, pois ele se tranquilizou e foi bem na prova.

Procurando apenas aproveitar o relato para ensinar )


TODAS AS INFORMAÇÕES SOBRE OS CONTEÚDOS E PREÇOS DOS NOSSOS CURSOS ESTÃO AQUI
E APROVEITE PARA SE INSCREVER AGORA, COM OS GRANDES DESCONTOS DA PROMOÇÃO NATAL/ANO NOVO! 

ACADEMIA CLINICA
Ler matéria completa
Indicados para você