[editar artigo]

Medo de lugares acima do térreo

Cliente chegou aflito, cheio de ansiedade. Eu atendo no 8º andar e ele começou a falar do pânico que estava tendo de ficar em andares superiores, contou um caso de quando estava em um shopping. Comecei a investigar o que era isso e ele me falou que se sentia inseguro de não ficar com os pés no chão, como se tudo fosse ruir. Trabalhamos algumas rodadas para esta insegurança e o pânico dele diminuiu consideravelmente. O teste que estava fazendo com ele sempre era uma cobertura imaginária que ele iria morar, mas ele ainda não conseguia “morar” na cobertura. Então,  de repente ele se apavorou e disse que tinha que descer, que não estava mais conseguindo ficar ali. Desci com ele questionando se ele estava bem e ele falou que sim, que era só chegar lá embaixo que estaria tudo certo. Chegamos no térreo e ele já estava muito melhor. Fiz vários questionamentos para me certificar de que ele estivesse bem mesmo e então combinamos que eu faria os atendimentos no escritório dele.

Na semana seguinte quando fui atende-lo ele relatou que estava se sentindo muito melhor em relação à muitas coisas, estava conseguindo conversar melhor com as pessoas, estava enxergando as coisas com mais clareza, conseguia entender melhor certas situações. Mas quando questionei se ele moraria na cobertura ele imediatamente respondeu “NÃÃÃOOOO”.

Então comecei novamente a investigação, desde quando isso estava acontecendo e ele relatou que no final de 2016 ele passou por uma situação muito ruim com a família, ele sentiu muita raiva daquela situação e principalmente preocupação com uma amiga que estava com ele. Então fizemos várias rodadas de EFT para a raiva, mágoa, preocupação com a amiga, limpamos tudo isso e questionei como seria morar na cobertura e ele falou que podia considerar a possibilidade.

Na outra semana o relato dele foi que estava muitas vezes melhor, que não estava mais tão ansioso e que havia diminuído o remédio que tomava para dormir. Questionei sobre como estava a ansiedade com a altura e ele falou que estava tudo certo, que havia ido na casa de uma amiga e não precisou sair correndo e em momento algum ele sentiu ansiedade.  Perguntei se ele moraria numa cobertura agora e ele disse que SSIIIMMMM!

Com apenas dois atendimentos ele já está se sentindo muito melhor. Isso é impressionante.

Continue lendo
Indicados para você