[ editar artigo]

Terapeuta Interior e Livre Arbítrio: Uma união indissolúvel.

Terapeuta Interior e Livre Arbítrio: Uma união indissolúvel.

 

 

Por que o Terapeuta Interior não é omnisciente, onipresente e onipotente? A gente simplesmente senta, ele vem e dá conta de todos nossos problemas e doenças físicas, nos curando de tudo sem que precisemos agir, pensar, focar?

“Uma das características do Terapeuta Interior ( Unseeing Therapist) é que ele ou ela, é apenas  Puro Amor. Ela nunca interferirá no seu livre arbítrio de acreditar o que vc quiser acreditar. Esta crença que você tem que pode estar limitando você, eu nunca vou interferir nela”( Gary Craig).

O pressuposto do Amor, ou do Terapeuta Interior ( no inglês é sempre feminino, The Unseein Therapist, é do gênero feminino...), é que interferir seria uma forma pouco amorosa de pensamento de um tipo policial, e “nós humanos temos uma forma de esconder nossas questões  verdadeiras. E muitas vezes as escondemos de nós mesmos.”( Gary Graig).

A verdade é que escondemos ou reprimimos ou nos dissociamos de nossas verdadeiras questões que estão atrás dos nossos sintomas. Não queremos nos conscientizar claramente delas. O Terapeuta Interior não vai arrancar de você estas questões.

Aqui está o mais importante: Ele precisa que você, do fundo de sua alma, queira que ele erradique a raiz de seus sintomas doenças e problemas. Compreendem? Isso é muito importante no Optimal EFT.

Por isso que o Optimal exige um preparo tanto do Terapeuta quanto do cliente. Por isso numa sessão de Optimal se conversa muito como se estivéssemos fazendo uma sessão de terapia verbal, ressignificando  ( reframing) o problema do paciente, reenquadrando o problema, para que o paciente possa se liberar dos benefícios secundários do sintoma e realmente queira ir a raiz de suas questões e erradicá-la.

Isso é complexo, gente, precisamos de muita atenção de como conduzir o cliente ate que ele queira de fato, do fundo de sua alma, eliminar as sequelas de seus eventos traumáticos, desde o útero ou anteriormente mesmo. Para isso é preciso ele estar livre, mas livre mesmo dos benefícios secundários do sintoma.

Há um trabalho que é do terapeuta, chegar a isso. Perdemos muitos clientes porque não trabalhamos e os liberamos destes benefícios secundários.

Somos muito, mas muito apegados aos benefícios secundários de nossas crenças, de nossos sintomas, de nossas doenças, de nossas dores, de nossas emoções negativas, de nossos bloqueios, enfim, de todos nossos padrões defensivos egóicos.

Porque eles nos trouxeram até aqui, nos permitiram a sobrevivência. Não adianta nada, mas nada mesmo culpabilizar o paciente.

Ele já se culpabiliza sempre muito. Jogar a culpa no paciente por suas negatividades é o mais curto caminho para seduzir o paciente (ex.: você está se auto sabotando) para logo perdê-lo. Porque o deixamos no centro da culpa sem recursos para eliminar a culpa e o benefício secundário do sintoma, que ele nem sempre vê com clareza. 

Ressignificar sempre deve ser feito no sentido do paciente perceber o positivo, necessário, esperançoso atrás de uma negatividade como procrastinação por exemplo, ou seja há um beneficio secundário que ele precisa para sobreviver a partir de sua biografia. E que a mesma criatividade que o faz criar uma defesa ele pode usar para dissolve-la.

Por exemplo, a procrastinação pode em alguns casos ter sido criada como um ato de resistência contra a dominação de um dos pais, um ato de rebeldia, de liberdade até. Mas que se tornando um padrão acaba sendo pouco produtivo para a pessoa.

Tudo isso para mostrar como há um trabalho anterior ao acesso produtivo ao Terapeuta Interior. Para que o paciente possa estar livre para de fato acessá-lo. Por isso que Gary muitas vezes fala que o Tapping pode ser uma solução para quem não possa ou não queira ir a profundidades maiores.

O Tapping pela sua mais fácil mecanicidade, por trazer calma, por trabalhar mais a nível dos meridianos, traz resoluções ótimas sem este trabalho complexo anterior a nível verbal.

Mas o Tapping pode ser feito desta forma mais profunda também, chegando mesmo a se acessar o Terapeuta Interior. Gary não usa mais o Tapping mas eu considero que em certos casos é útil aliar o Optimal ao Tapping EFT.

Vejam o vídeo abaixo e conversamos...

 

Comunidade EFT Oficial
Sonia Novinsky
Sonia Novinsky Seguir

Psicoterapeuta . Diretora do Centro Gary Craig de Treinamento em EFT Oficial no Brasil. Atendimento on line e presencial. Supervisão em grupo para EFT Oficial ( tapping e Optimal). Práticas grupais de EFT. Contatos pelo whats: 11999941415

Ler matéria completa
Indicados para você